Foto: Cachoeira no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Convido a todos para a primeira Exposição de Fotos de Plinio Damin, da cidade de São Paulo, na Galeria Olido, Avenida São João, 473, São Paulo.

Um olhar que captura em suas lentes diversos fluxos da cidade, em seus caos cotidiano e, ainda um belo texto literário que articula as fotos com sua complexa vida de infinitos andarilhos invisíveis, nessa metrópole atordoante....


Exibindo IMG_3828.JPG













Nas palavras dele:

"São Paulo, 462 anos

Desde criança, quando vinha com meus pais do interior, sentia algo por São Paulo. O cheiro do rio Tietê me empolgava, não pelo seu odor característico, mas por saber onde estávamos. O cinza, presente nos edifícios, muros, muretas, viadutos, era e é minha cor predileta; melhor nublado, pois essa paleta alcança a atmosfera. Gosto da garoa, da chuva e das poças, pois o reflexo traz o alto para baixo e faz o piso ficar nas alturas ou, ainda, liga a linha do calçamento ao reflexo da borda do guarda-chuva, conectado, por sua vez, ao teto do edifício e, por fim, justaposto ao dossel, ligando, numa linha, o chão ao céu.

Análogo ao pensamento humano, capaz de na mesma linha de raciocínio alçar-nos a pensamentos estratosféricos partindo do metrô, vislumbrar sonhos impossíveis, imaginar seu guarda-chuva do tamanho de um prédio ou viajar à velocidade da luz a pé.

De tanto imaginar, consegui um trabalho que me propiciou conhecer os lugares mais díspares dessa metrópole, de bairros de altíssimo padrão a bairros sem padrão algum e seus moradores. Pluralidade que de certa forma, se acentua na região central, onde os contrastes e os conflitos são mais fortemente percebidos, semelhante ao reflexo do céu no chão, no encontro do alto com o baixo, sem separação espacial, gerando enfrentamentos.

Isso representa, de forma sumária, minha percepção sobre a cidade, caracterizada nas fotos em três movimentos: o confronto, os espelhamentos e os rastros de luz. Essa é minha homenagem à cidade que me acolheu e contribui para meu desenvolvimento como pessoa. Obrigado São Paulo e parabéns pelos seus 462 anos!"

Plínio Damin: Engenheiro Agrônomo da Cidade de São Paulo
Fotógrafo com fotos publicadas na Folha de São Paulo, Estado de São Paulo, Veja São Paulo e concurso da Radio Jovem Pan.

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016


Amizade


Exercício de seguir o fluxo do amor,
Sem impor nossas primárias vontades a estriar tudo.

Amigos mágicos que nos fazem sentir em completa paz e alegria,
Impulsionam-nos a experimentar o infinito
Compondo com nossos corpos,
em pura intensidade
Com Spinoza, esse é o terceiro grau do conhecimento.
A sabedoria!
Levamos muito tempo para apreender
A escolher encontros mais sábios!

Amigos outros, que ainda não aprenderam a sê-lo,
Compõem com nossos corpos a produzir dor
A roubar nossa energia,
Fazendo-nos sentir tristes e desvalorizados,
Geralmente, no que temos de mais sagrado...

Dinâmica comum nas relações de “amigo” / interesse
Endeusa-se o outro para conseguir favores
Se, o outro precisa disso para alimentar seu lado “narciso”...
A dinâmica está perfeita...

Que em 2016 exercitemos mais nosso lado amigo mágico!
Criando infinitos campos intensivos de pura amizade a gerar paz e alegria!

Abraços a todos!